Select Page

Inovação e tecnologia à serviço da eficiência na Educação Corporativa em 2018. Como de costume, a Keeps apresenta anualmente as estratégias de EdTech (Education Technology) que vão nortear a educação corporativa em 2018.

 

Vídeos

 

Continua em alta, sendo uma das mídias mais consumidas na internet. Tangibilizando em números, os vídeos serão responsáveis por 82% do tráfego total da internet em 2020. E para a educação corporativa não seria diferente. Este é um dos formatos mais utilizado na capacitação, principalmente por permitir a escalabilidade do conhecimento repassado. E números traduzem esta realidade:

  • 75% dos colaboradores preferem assistir a um vídeo a ler um texto;
  • 94% dos jovens empresários e executivos preferem assistir a um vídeo a ler um texto;

Mas temos uma novidade este ano: os vídeos sem som. Soa estranho, mas os vídeos sem som permitem que as pessoas consumam informações sem a necessidade do áudio, tendo apenas a legenda e imagens de apoio. Esta tendência está intimamente ligada à forma como vivemos (sempre acelerados, seja em filas de banco, aeroporto, ônibus, metro, entre outros). E este novo formato permite o consumo do conteúdo de forma mobile sem ter a necessidade de fones de ouvido.

 

Microlearning

 

Continua em alta. Estudos comprovam que a absorção através de conteúdo visual em vídeos é eficaz em uma janela de até 6 minutos. Após este período, iniciasse a etapa de “perdas” por distração ou não foco. Pensando neste cenário, o microlearning vem sendo cada vez mais adotado na educação corporativa, uma vez que podemos aplicar conteúdos de curta duração facilmente incorporados na agenda diária dos colaboradores.

E reforçando a tendência de educação corporativa para 2018, em pesquisas realizadas com profissionais de diversas empresas, o microlearning apareceu como necessário, sendo que:

  • 92% esperam que a organização aumente o uso de microlearning em 2018;
  • 60% encaram o microlearning como um prioridade de investimento para 2018;

 

Mobile Learning

 

Novamente continua em alta, seguindo a tendência de 2017. O consumo de informações no formato mobile já é realidade, mas quando aliado ao vídeo no formato microlearning, aumenta o impacto no dia a dia das pessoas. E com o crescente número de dispositivos móveis, é natural o uso deles para a aprendizagem no local de trabalho.

 

Gamificação

 

A gamificação (ou gamification) já está em voga a algum tempo no mercado. Deixou de ser modismo, passou pela tendência, e hoje é uma das formas mais efetivas de gerar engajamento para a educação corporativa.

Organizações e corporações investem no desenvolvimento de módulos que combinam treinamento e jogos para melhorar o desempenho dos funcionários, bem como auxiliar no seu desenvolvimento pessoal.

 

Realidade virtual ou realidade aumentada

 

A realidade aumento (RA) e a realidade virtual (RV) não poderão mais ser ignoradas pelas organizações e a inserção destas duas tecnologias na educação corporativa é um caminho sem volta. Você conhece a diferença destes dois formatos?

  • Realidade aumentada insere elementos digitais em ambientes físicos;
  • Realidade virtual é a imersão do usuário em uma ambiente totalmente virtual;

 

Reskilling

 

É uma palavra que direciona a construção de novas habilidades para manter o profissional com nível de competitividade alto no mercado. Diante da velocidade e das necessidades apontadas pelo mercado, as pessoas precisam “aprender, desaprender e aprender novamente” com foco em atender às demandas e surpreender em prazo, custo e qualidade.

 

Enfim, estas são as tendências de educação corporativa para 2018. Cabe agora à você e sua equipe catequizar os principais decisores dos benefícios e ganhos, buscando ferramentas e metodologias quem melhorem ainda mais a efetividade na transmissão do conhecimento!